sexta-feira, 9 de novembro de 2007

.lascivo

Se todas as tuas noites fossem minhas

Eu te daria, a cada dia
Uma pequena caixa de palavras
Coisa que me foi dada, sigilosa


E com a dádiva nas mãos tu poderias
Compor incendiado a tua canção
E fazer de mim mesma, melodia.

Se todos os teus dias fossem meus
Eu te daria, a cada noite
O meu tempo lunar, transfigurado e rubro
E agudo se faria o gozo teu.

Hilda Hilst

8 comentários:

hieros disse...

meu deus
q coisa linda.
nunca ouvi falar dela.
lindo demais.

Ana Gotz disse...

Qto tempo!
Cade voce, amore?

bjs

Ana Gotz disse...

Qto tempo!
Cade voce, amore?

bjs

Lara Lírica disse...

Olá. Espero que esteja tudo bem com você. Hilda Hilst, perfeita! Passo por aqui para desejar a você boas festas, um 2008 com muita coisa boa e também para agradecer a sua presença no meu blog em 2007. Um abraço!

Simplesmente... eu! disse...

Olá!
Desejo tudo de bom para este novo ano que se avizinha!!
Beijinho

SouMusic disse...

Conheço pouco literatura... gostaria de compreender um pouco mais sobre poesia. Saber apreciá-la melhor, saber produzii-la... mas ainda não cheguei lá.

Confesso estar surpreso. Não conhecia esse lado romântico desta pessoa de meio metro de pura ousadia e agitação - a dona do blog.

Pri, além de demonstrar todo bom gosto e cultura que possui, o blog ta mostrando que tem prestado atenção as aulas... o layout ta legal.
hehehehe

Bjs!!!

Cassio Brito disse...

Hilda Hilst me toca profundamente.
Eu te amo.

corpo não identificado disse...

As tardes eram recheadas de clarice e de gal. Dos ouvidos, saíam faíscas, lembra?

.anúncios google